Muita Paz e muita Luz

Muita Paz e muita Luz

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Feliz dia de S. Valentim

Feliz Dia dos Namorados 
para quem tem, e para quem não tem... também.
Hoje é dia dos namorados e é também um dia para celebrar
a amizade ,então aqui fica o meu abraço para
quem por aqui passar.
ass: Milaica

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Divino Azul

Por muito negra que a vida possa parecer
haverá sempre um bocadinho de azul 
para alegrar a Alma e confortar o coração.
Olha para cima...e agradece 😃😃

terça-feira, 22 de novembro de 2016

E assim vou eu

Olho o rio .
 A água cristalina ,ora saltitando sobre as pedras ora correndo,
 vai não sei para onde à procura não sei do quê.
Vai assim...
Assim vou eu.
As aves voam de ramo em ramo e cantam lindas canções
que ninguém entende, apenas eu...
As árvores agitam os seus ramos numa dança tão ritmada 
que, juraria eu, o vento é o músico invisível que as faz dançar...
Mas ninguém repara nisso...senão eu.
Sigo o percurso do rio e canto e danço...
e assim vou eu...

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Para além do real

Deixo o sonho comandar a minha vida e sigo-o como criança que corre atrás de um balão. 
e vou voando,ora mais baixo ,ora mais alto e tento alcançar as nuvens brancas que de tão belas que são mais me parecem algodão. Fecho os olhos e imagino-me deitada numa delas descansando as minhas fadigas,libertando as minhas mágoas e angustias e inspirando a Paz...a Paz.
E a minha mente voa...voa...vai para além do que é real e refugia-se num bosque encantado onde o arvoredo tem folhas verdes de vários tons e que jamais alguma vez algum pintor seria capaz de os reproduzir numa tela. Entro pelo bosque e ouço o cantar dos passarinhos . Os raios de sol espreitam por entre os ramos e beijam o meu rosto e sou invadida pela Paz que procuro. Sigo em frente e encontro uma clareira . Do lado direito a erva é verde e um pouco alta e o vento que sopra de mansinho fa-la dançar e o céu é azul  e tudo é belo . Do meu lado esquerdo há uma lagoa. Aproximo-me e olho aquela água azul e prata ,purificante e relaxante e entro nela. Tudo é resplandecente...eu ,a lagoa ...o sol.
Toda eu brilho como a prata.
Tudo é lindo,tudo é belo ao meu redor.
Saio da água e sinto-me tão em Paz que poderia ficar ali para sempre,mas  tenho que seguir o meu caminho,porém sinto que levo  a minha alma  mais leve e o meu coração aquietado . 
Volto ao mundo real ...


quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Um dia ,muito em breve...

Um dia...um dia ainda vou realizar os meus sonhos,tenho a certeza.
Um dia ainda vou rir dos momentos em que tudo não passava de um sonho,porque um dia esse sonho vai deixar de ser sonho para ser realidade .
Um dia vou ensinar a muitas pessoas como é bom o sabor  do Antes e do Depois.
Um dia vou mostrar a muitas pessoas que afinal e depois de muito esforço ...Eu cheguei lá.Um dia vou rir de quem teve prazer em me ver em baixo e agradecer a quem me ajudou nas más horas.Um dia ...muito em breve,sinto que já não falta muito,vou escrever aqui:* Realizei os meus sonhos*
Podem crer, ah se podem.

sábado, 13 de agosto de 2016

Voltei àquele jardim

Cheguei junto ao portão do jardim e tudo me veio á memória como se tivesse sido ontem.
Caminhei lentamente por entre os canteiros de flores das mais variadas cores...lindas,lindas como o sorriso dos teus olhos. Continuei até ao lago...o velho lago dos cisnes...
Muitos anos se passaram mas o teu rosto sorridente continua espelhado na água do lago e tento que a minha mão chegue junto da água para desfazer a tua imagem mas hoje sei que ela estará sempre ali , sorridente para mim ...
Hoje estou nostálgica. 
Mas a nostalgia por vezes até nos conforta, faz aflorar sentimentos perdidos no tempo e de certa forma ameniza a saudade do que não volta.
Adoro rosas vermelhas e adoro Chopin , mas isto ninguém sabe . Foi por isso que voltei hoje ,assim como muitas outras vezes àquele jardim. Para colher uma rosa vermelha  e ouvir Chopin .
O resto ...bem,o resto é apenas um sonho meu...apenas isso,nada mais.

Beijo com carinho
Milaica

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Apetece-me um abraço

Hoje apetece-me um abraço;
Um abraço carinhoso e bem apertadinho,
Pousar a cabeça no ombro de alguém
que saiba entender o que é sentir-se sozinho.
Hoje apetece-me o silêncio do silêncio,
Apenas ficar .
Apenas estar.
E fico assim...quieta ...apenas quieta 
abraçando o meu coração.

*Milaica*

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Balanço

Estamos quase a iniciar um novo ano.
Engraçado como o tempo voa rápido. 
Sempre ,por esta altura, faço o balanço do ano que termina.
A balança é o meu coração.
Busco nas minhas memórias todos os acontecimentos ,sentimentos,
em suma,as coisas boas e as coisas más .
Deixo o meu coração fazer a selecção sem deixar que o cérebro interfira.
Pobrezito do meu coração,fica cansado de tanto oscilar ; é que ele acha que não há
coisas más,há sim coisas menos boas e de dentro dessas menos boas 
há sempre alguma coisa que se retira e se coloca nas coisas boas.
Que confusão.
O cérebro briga com o coração.
O coração quer ter razão e o cérebro também.
Disse-me o coração ao ouvido para que o cérebro não ouvisse,que o balanço era positivo,
pois que até as coisas menos boas nos dão lições de vida ,e se nos ensinam algo já por si só esse acontecimento ou sentimento é positivo.

Vou deixar a balança trabalhar para ter um resultado mais aprimorado,afinal 
ainda faltam três dias para o final do ano.
Vamos esperar...

Beijos 
    Milaica 

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

A minha palavra passe é AMOR

Finalmente descobri que dum pouco ou nada se faz muito e que o muito que se faz ,se faz com amor e por amor. Descobri que quando caminhamos na vida seguimos sempre as pegadas de alguém, de alguém que nos ama e a quem nós amamos,muitas vezes sem saber. Descobri que muitas vezes apenas perdemos o rumo e nos afastamos para a vereda ao lado porque pensamos ser mais inteligentes que o ou a dona dessas pegadas e é aí que ...caímos. 
E andamos, andamos,ficamos cansados, muitas vezes desesperados, levantamos os olhos ao céu e dizemos mentalmente que nada na vida faz sentido,que não era isto que queríamos. Nunca reparámos que quando nos perdemos nessa vereda ,as pegadas não estão á nossa frente...estão atrás de nós e é por isso que quando caímos ,alguém ou alguma força nos levanta e nos ensina o caminho de volta.
Finalmente descobri o quanto amo todos os seres do planeta. Aprendi que da minha caminhada tiro lições de vida ,mas tiro essas lições com amor,aceitando de coração aberto tudo o que a vida me dá.
No meu coração deixou de haver espaço para mágoas, ódio,rancor,inveja,todo e qualquer sentimento negativo. Não dou na medida do que recebo,apenas dou sem esperar nada em troca, dou por amor e se acaso recebo ,recebo com amor e se não recebo ...não faz mal porque o que me faz feliz é dar; Dum pouco ou dum nada há sempre alguma coisa para dar ,um abraço, um beijo, um olhar ,uma simples palavra ou um sorriso podem fazer alguém feliz, alguém que possamos até nem conhecer. 
Um dia fui ao hospital para receber o resultado duns exames médicos que havia feito e dos quais temia o resultado. Ao dirigir-me ao elevador deparei com uma jovem de cabelo loiro encaracolado, olhos claros. Não a conhecia. Ela olhou-me e sorriu, mas sorriu de uma forma tão angelical que me transmitiu a Paz que eu precisava naquele momento. Segui para o consultório tão tranquila que eu própria me admirei comigo mesma. O médico olhou-me,sorriu e disse-me: "Está tudo bem consigo,acabaram-se as preocupações". Engraçado... eu já sabia isto,aquele sorriso que me haviam dado lá em baixo já mo havia transmitido. Naquele sorriso eu vi amor e paz. 
Finalmente descobri que é assim ,com amor que podemos ajudar outros seres vivos . 
Hoje a minha palavra passe é Amor
E mesmo quando nada tenho,ou quando pouco tenho, há uma coisa que tenho em abundância e que dou com o coração e de todo o coração: AMOR.
               
                        Abraços
                                       Milaica 

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Amor etéreo

Ah quando a Paz me envolve  e toda a mágoa se dissolve
E o amor floresce em mim...
Ah como tudo ganha outro brilho e outra cor
E a vida tem outro sabor...
Colho flores para alguém que vive aqui 
Na minha imaginação...tão perto do meu coração...
Ah como te amo meu amor,
Como ,de corpo etéreo,me abraças e me transmites teu calor.
São teus braços pura força de energia ,
Que me abraçam quando não sinto alegria,
São tuas mãos calorosas
Que seguram minhas lágrimas copiosas
Quando me sinto incapaz e nada me satisfaz.
E descanso a cabeça no teu peito
Invisível e perfeito.
Envolves-me de luz  cor de violeta 
E eu...ah eu sinto-me borboleta.
Ah quando a Paz e o amor me envolvem
E o tudo e o nada se dissolvem,
É quando...um mais um são amor ...
E já não há mais dor,
Nem penas , amargura,traição...
Apenas tu e eu no meu coração.

*
*Milaica*


(se copiar ,respeite os direitos de autor,obrigado)





segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Quase um ano...

Faz quase um ano que não escrevia aqui.
Não sei bem porquê ,ou até talvez saiba. A vida vai-nos mostrando o quanto podemos ser negativos com quem nos lê e com nós mesmos.
Muita coisa aconteceu neste quase um ano em que não escrevi aqui. Coisas boas,coisas menos boas e coisas más.
Continuo a sentir-me triste, frustrada ,á beira do abismo. Ainda me agarro àquela corda imaginária para não cair,mas devo dizer que estou mais forte, tento todos os dias não me lamentar, ser mais positiva, invento sorrisos,beijos,
comecei a amar-me mais e amar mais os outros. Tenho dias em que me sinto mesmo muito feliz. Não fosse a falta de dinheiro que se instalou aqui por estes lados ,tudo estaria no bom caminho. 
Por hoje é só o que tenho a dizer,mas em breve contarei um pouco de todas as mudanças que operei em mim....( beijos, Milaica)   

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Desespero

Já não tenho caminho para andar.
Para qualquer lado que me vire,já os vi e percorri todos.
São caminhos em círculo fechado dos quais não consigo sair.
Desespero!
Já não tenho lágrimas,caíram há muitos anos,fazendo agora parte dum rio qualquer alimentando as ervas que nascem nas suas margens.
Desespero!
Já não vejo as cores do arco íris que outrora
coloriram os meus sonhos,mas que importa isso...já não tenho sonhos.
Uma réstia de mim procura ainda alguma coisa ou coisa nenhuma,falta-me a vontade.
Desespero!
Tenho por chão uma corda bamba e espero a cada instante a queda final.
Agarro.me com unhas e dentes a uma corda imaginária  para tentar não tombar mas é difícil segurar-me quando o meu cérebro já nem quer imaginar,já nem quer fabricar ideias,já não quer trabalhar. Tornou-se meu inimigo. Tento dar-lhe a volta mas ele não quer.
Desespero!
Guardo o aroma das flores,dum perfume longínquo .
De resto entre tudo e nada,que tenho eu?
Desespero!

     *Milaica*


quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Vou contar-te um segredo

 Vou contar-te um segredo.
Quando era criança tinha medo também!
Mas segredo é segredo,
Não o contes a ninguém.
Vivia no meu telhado
Um velho bicho papão,
Que não me deixava dormir
Um soninho descansado.
E o velho do saco?Sim existia,
Pois se a mãe assim dizia...
E que culpa tinha eu
Se o sono não chegava?
Que medo,que pavor!
E rezava,rezava,
Rezava com fervor:
Anginho da guarda
 Minha doce companhia,
 Guardai a minha alma 
 De noite e de dia.
                                                               Amedrontada, lá adormecia.

                                                                
                                                                          «Milaica»               






quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Chove lá fora.
Chove chuva miudinha,
 coitadinha,
Quase a medo da chuva forte 
Que choveu ainda agora.
O vento sopra , moderado,
Meio seco,meio molhado,
Afugentando os passarinhos
Que ,querendo sair,
Não saem dos seus ninhos.
 Os pinheiros oscilam
Numa dança ritmada,
Como mulher amada
Em que os lábios vacilam
Na ânsia do beijo ardente
Que não vem e se detém
 Preso num galho qualquer.
A chuva chora lágrimas
 Miudinhas de mulher.
Chove lá fora
Como chovia ainda agora!
O vento brinca com o céu
Cinzento, e as nuvens caminham 
Num movimento lento.
Quase ouço o seu lamento,
Quase...!

"Milaica"

domingo, 12 de janeiro de 2014

Eu tinha um sonho

Hoje,resolvi entrar aqui ,no meu blog,para escrever alguma coisa, e digo alguma coisa porque de facto não trazia uma ideia preconcebida . 
Caí na real (como diria alguém brasileiro); Porquê?...Porque ultimamente  só tenho escrito aqui porcaria(como se diz em bom português). Reflexo claro da minha instabilidade emocional e muitas coisas mais. É caso para dizer: "Como eu era e como eu estou". Com tanta preocupação e problemas,acabei por me esquecer que eu tinha um sonho...eu tinha...
Eu era sensível
Eu era romântica
Eu era uma mulher sorridente
Eu amava a vida
Eu amava a poesia
Eu amava o Mundo
Eu...sei lá...
Hoje olho-me no espelho e vejo um rosto fechado, frio, baço, em nada semelhante ao que era. Habita em mim a revolta, a ansiedade, a tristeza...
Quero reverter a situação e não sei como.
Falta-me a paixão,
a paixão pela vida,pela escrita, pelo amor...paixão por mim.
Quero voltar, preciso voltar ao que era, ao que fui...preciso,não sei como,mas tenho que conseguir.
Preciso reescrever o presente com o seu respectivo verbo...Presente.
Eu tenho um sonho...



domingo, 27 de outubro de 2013

Hoje foi dia...dia de limpeza 
E pensar que foi Domingo..
Ahhhhh...Por segundos imaginei que era a Cinderela e imaginei o meu príncipe .
Mas que parva

Não achas que já és crescida demais para sonhares com histórias infantis?
Pois...nem mais!
Foi um Domingo lindooooooooooooooooooooo!

Beijokas
Milaica


domingo, 22 de setembro de 2013

Olá
Já não vinha aqui há algum tempo e confesso já tinha saudades. 
Como podem ver mudei de visual...ali ao lado...estão a ver?
A minha vida tem dado uma grande viragem com esta história da crise.
Pois é,mudei o visual,agora sou macaquinha e tirei a formação de imitadora a qual me deu equivalências incríveis . É por isso que agora já deitei fora o meu carro velhote e adquiri este Mercedesitos.
Também já não tenho aquela casa a precisar de obras,nãão ehehehe,agora comprei uma casita lindérrima
Linda não é?
Pois...a crise é assim,mudamos todos para melhor.Nunca pensei ganhar tanto dinheiro
Estou super feliz ,por mim podemos continuar com a crise eternamente.
E voçês...também estão carregados de €uros, certo?
Que bom,a vida é maravilhosa. Entretanto pode ir copiando a foto dos euros ,assim sempre aumentamos a conta não é?
Ah pois é,ehehehehe
Até breve
Beijinhos beijinhos

Milaica

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Sinto-me doente

Sinto-me doente já há vários dias,para não dizer meses. Não sou piegas,nunca fui. Costumo dizer que não dou confiança a dores nem a más disposições e normalmente sigo o meu dia a dia sem medicamentos,aguentando ...simplesmente aguentando. Não que goste de sofrer,mas tenho fobia a medicamentos. Mas desta vez,para além das dores ósseas e musculares,a minha cabeça estoura de dor. já lá vão mais de quinze dias e a dor de cabeça não me deixa em paz nem a dormir.
Ontem fui ao centro de saúde e consegui uma consulta. Entre algumas perguntas e respostas o médico sorriu,ternurento,jovem,uma simpatia de médico,muito jovem ainda mas nem por isso menos responsável e atencioso. Após lhe ter falado da minha fobia aos medicamentos,ele disse-me que estes que me iria passar teria que os tomar para que a dor de cabeça fosse embora. Bem...ontem á noite tomei a dose recomendada e hoje também já tomei o que ele me "ordenou". Sinto-me um pouco mais aliviada,mas dói-me a cabeça ainda. Fui ao laboratório fazer análises. Espero que esteja tudo bem. 
Estive a ler os folhetos inclusos aos medicamentos. Sei que não o deveria fazer porque se começo a pensar seriamente naquelas contra indicações e naquilo que poderei sentir ao tomá-los,imediatamente eu começo a ter sensações desagradáveis ,sinto pânico,enfim...prefiro não pensar. Sinto-me triste.  
Triste e cansada. Cansada de tudo e de nada. Triste por isto e por aquilo e por tudo. 
Até logo

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Feliz Dia dos Namorados

Um feliz dia para os que têm, para os que não têm ...um feliz dia também.
Para os que já tiveram, um feliz dia e assim tenham um feliz dia aqueles que irão ter. Feliz dia para os tristes e para os alegres. Feliz dia para S. Valentim.

     Beijos mil
       Milaica

(imagem retirada da internet)

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Sinto saudades do tempo em que os passarinhos cantavam para mim...só para mim.
Sinto saudades dos segredos trazidos pelo vento...que só eu ouvia.
Ah...o mar! O mar ...o meu eterno amigo,aquele com quem eu ria,aquele com quem eu chorava.
Sinto saudades de me sentir menina.
A vida envelheceu-me.
Mudei...e tenho pena,pena da vida e pena de mim.
E este cansaço que não me deixa.

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Perdão


Já não escrevo cartas de amor.
Já não escrevo poemas
Já não penso amor quanto mais...versos(de amor).
Já perdi o jeito.
Já perdi a ideia.
Ahahahaha...a ideia eu até tenho,mas não tem nada a ver com amor;
Tem a ver com sobreviver
Que rima com comer.
Tem a ver com Crise,
que até nem rima com trabalho,
Mas tem tudo a ver com este Governo do Caralho.
Perdão!!!!
Mas nesta altura ,
tenho tanto direito a dizer um palavrão
como a um pedaço de Pão,não?
Não estou a morrer de fome ...por agora.
Mas quantos não o estão por este Portugal afora? 
Calla-te Milaica só dizes asneira.
Já volto!





quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Porque o Amor vem de cima




Sei que Deus está presente em todos os momentos da minha vida.
Sinto a Sua presença em tudo o que faço e falo,sejam as minhas palavras certas ou erradas,sejam as minhas acções certas ou erradas. Arriscaria até a dizer que ouço a Sua voz  dizendo: Não devias ter dito ou agido desta forma ou de outra. Arriscaria dizer que sinto o Seu orgulho por mim quando falo ou faço algo que Lhe agrada.
Sinto que está comigo neste dia ensinando-me o caminho. Talvez o caminho que tanto tenho procurado.
Que seja como Ele decidir. A minha confiança Nele é infinita.
E não pensem que estou a ficar louca.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Se não sabes para onde vais...

     Se não sabes para onde vais ,qualquer caminho te leva lá!
     Eu cheguei ao limite. Não sei que caminho seguir e tenho medo de seguir um caminho qualquer.
     Uma coisa eu sei: Não quero voltar para trás.
     Uma coisa eu sei:Quero apagar o Antes e ficar apenas com o Depois.
     Uma coisa eu sei: Vou limpar a alma,o coração. Muitas pessoas irão ser esquecidas como se nunca tivessem feito parte da minha vida,porque é assim que eu quero.
     Uma coisa eu sei: Jamais voltarei a deixar que me usem.
     Uma coisa eu sei: Utilizarei  mais vezes a palavra Não do que a palavra Sim.
      Eu sei muita coisa  e existem mil e um caminhos.
      Eu não sei qual seguir, apenas isso.


quinta-feira, 1 de março de 2012

Vazio

 
Ás vezes dá uma vontade de não fazer nada quando não há nada para fazer....
E lá fora o sol brilha e cá dentro a chuva cai...
E as palavras não saem porque não existe receptor e nem vontade de as dizer e nem vontade de ter presente um receptor.
Um frio miudinho  aflora aos braços cansados de nada fazer e a música soa a tédio e a vontade de fazer algo esvai-se por entre os dedos ...
E o pensamento não pára e quer buscar tudo ao mesmo tempo.E a chuva cai,cai...e lá fora o sol brilha,brilha...
E o que foi já não é e o sonho é utopia...
Os sentimentos se apagam dando lugar ao vazio...a um vazio perigoso e controverso.  
                                                                          *Milaica*

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Ups

Era uma vez a bela adormecida...ou seria a Cinderela ?   ....A gata borralheira????

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Sede de mim

















Não consigo escrever um poema.
Não sei se pela tristeza que trago
Ou se apenas por não ter tema.
Talvez me falte alegria,paixão
E sentir palpitar o coração.
Não sei o que em mim morreu,
Mas esta já não sou eu.
Olho o espelho e não conheço
O rosto que se reflete
E que tão bem me conhece.
Quem és tu ,pergunto eu,
Onde deixaste a memória?
Não escreves por não ter tema
Ou achas que não vale a pena
Escrever mais um poema?
"Quatro estações"?
Quem diria,
Que esta é a mesma Maria!
Salta do espelho Maria,
Não queiras ser só refleto,
Volta ao mundo do afecto,
Paixão ,mar e maresia.
Vamos fazer Poesia!
   
                 Milaica

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Alguém que me ensine a poupar,por favor?



Alguém me pode ensinar como é que se poupa o que não se tem?

Estamos num círculo fechado.

Se a minha cliente prescindir dos meus serviços por falta de dinheiro,eu vou ter de prescindir do serviço de outros que por sua vez prescindirão dos serviços de outros e por aí fora rodando ,rodando e fechando o círculo. O que é que isto gera?Falta de trabalho gera falta de dinheiro para as despesas,certo? Se não temos dinheiro,não pagamos as despesas...rodando,rodando até fechar o círculo,certo?

Então vamos poupar em quê?

Talvez poupar nas palavras,nos sorrisos...

Hoje em dia só se houve na Tv que temos que poupar...poupar...poupar.

Isto faz-me lembrar um velho ditado que o meu pai utilizava muito e que rezava assim:

"A poupa tanto poupou,tanto poupou que fez um ninho de merda".

Este ditado popular faz-me lembrar a situação económica do nosso País...porque será?


Milaica



terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Feliz Ano Novo Amigos







Estamos quase a entrar no ano de 2012.



Estou a lembrar-me de todos os amigos que por aqui passaram.



Passaram por aqui pessoas por simples engano de pesquisa; Passaram por aqui pessoas que andaram a "passear " de blog em blog apenas para distrair um pouco; Passaram por aqui pessoas que apenas viram as imagens e nem sequer leram nada do que escrevi; Passaram por aqui as que leram o que escrevi mas não acharam piada e outras que até gostaram. Passaram por aqui pessoas que habitualmente o fazem ,não de agora mas de outras eras. Passaram também aqueles a que estou tão habituada que seria díficil continuar aqui caso lhes perdesse o rastro.



É tempo de enfrentar uma vida difícil e complicada,no entanto e usando as palavras do meu amigo Vital ,os sentimentos não pagam imposto; Então, abro o meu coração para vos dizer que vos adoro e que acredito que se encararmos a vida com amor,amarmos o próximo e nos ajudarmos uns aos outros ,todas as díficuldades serão minimizadas. Não vamos deixar morrer a esperança de que melhores dias virão.



Vamos dar as mãos.



Abraço-vos com muito carinho e amizade.



Milaica



segunda-feira, 12 de dezembro de 2011




Querido Pai Natal
Estamos no mês de Dezembro e consequentemente muito pertinho do Natal. Decidi escrever-te esta simples carta na esperança de que a recebas (se os CTT não fizerem greve) e a leias (se é que tiveste alguma hipótese de trocar de óculos este ano,ao preço a que eles estão).
Ainda tens as renas e o trenó? (estou preocupada porque ,quem sabe,poderias não ter hipótese de as alimentar e as teres devolvido ao ARA "renil"(alojamento de renas para abate ). Temo que isso vá acontecer com o meu carro porque a gasolina está carérrima ,já para não falar nas portagens e scuts.
Querido Pai Natal
A coisa está preta aqui, e aí como está tudo?
Gostaria muito que deixasses em todas as chaminés de Portugal algumas lembrancinhas,não peço para mim nem para adultos como eu,peço apenas para os mais pequenos(que são os únicos que ainda conseguem sonhar),para que não fiquem desiludidos com a noite de Natal.
Querido Pai Natal,serás sempre benvindo ,inclusivé para o jantar (Não sei é se haverá bacalhau). Se não te der jeito vir jantar,podes vir almoçar no dia de Natal(naõ sei é se haverá cabrito,duvido caro amigo)mas alguma coisa se há-de arranjar.
Muitas vezes apetecia-me assar no forno uns kilitos de merkel e sarkozy mas ainda não se vê á venda por aqui (dava jeito,podes crêr),se acaso encontrares por aí,trás para cá ok?
Por agora é tudo meu amigo querido. Se acaso não poderes vir não fico zangada,eu entendo as tuas dificuldades,(também foste cortado não é?). Deixa lá,eles dizem que para o ano é pior...é tudo uma questão de hábito.
Recebe um abraço desta tua amiga
Milaica

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Sinto falta de Paz e tranquilidade.
Sinto que falta muito pouco para que eu deixe de entender o significado destas duas palavras.
Não quero que isso aconteça,não posso deixar que isso aconteça. Preciso relaxar,preciso libertar esta tensão,pressão e stress...
Procurei na internet técnicas de relaxamento...
tento fazer a rigor aquilo que leio...pena que não posso fechar os olhos,senão não consigo ler o passo seguinte. Inspiro bem fundo e sustenho a respiração por uns segundos deixando depois o ar sair imaginando a minha tensão a sair envolta nesse mesmo ar...Tenho que repetir três vezes.
Já está. Agora vou imaginar uma luz branca descendo sobre a minha cabeça e envolvendo o meu corpo ...supostamente deveria sentir Paz e tranquilidade diz aqui...! Isto não está fácil. Não consigo abstrair-me da visão real das coisas que tenho na minha frente. Vou deixar estas técnicas de relaxamento para quem sabe disto,decididamente isto não é para mim...não assim...de olhos abertos.
Tenho que arranjar uma solução. Preciso relaxar. Ligo a RFM...ah,assim está melhor,uma música calma,posso fechar os olhos ,ouvir o "Oceano Pacífico"e deixar-me embalar...relaxar...relaxar...não pensar...fugir dos meus pensamentos...das minhas angustias...dos meus medos...
Vou tentar relaxar...

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Esta noite lembro-me de ti.
Esta noite quero dormir contigo,aninhar-me em sonhos perdidos que jamais voltarei a encontrar.
Esta noite quero reviver o teu sorriso,o teu olhar inocente,o teu carinho...
Esta noite quero ouvir o cantar imaginário dos pássaros ,as gotas da chuva na minha janela e
olhar a lua cheia .
Esta noite vou lembrar-me de mim,dormir comigo,voltar a sonhar,a sorrir...
Esta noite vou voltar a ser criança...
Esta noite vou dormir feliz!

terça-feira, 10 de maio de 2011


Desde criança que gosto de falar com Deus . Sempre senti necessidade ter o meu refugio para falar com Ele e com Ele tentar encontrar a resolução para todos os meus problemas.
Hoje ,mulher adulta continuo a fazê-lo.
Não rezo as orações que aprendi em criança porque para mim não fazem grande sentido; Rezar uma oração é como "rezar a tabuada".
Falar com Deus é diferente. Com Ele as palavras saem claras ,sem vergonha de se estar a ser ridículo ou medo de ser censurado.
Dir-me-ão :_Claro ,Deus não fala!
Errado. Deus fala,pergunta,responde,não critica,ajuda,tira dúvidas e muito mais.
Muitas vezes não entendo de imediato as suas respostas ou propostas.Chego até a irritar-me com Ele,no entanto é tudo tão claro que fico furiosa com a minha cegueira.
Conhecem aquele velho ditado que diz: "Deus escreve direito por linhas tortas"?É verdadeiro este ditado.
A vida para mim não faria sentido se eu não acreditasse em Deus e não o tivesse presente em todos os dias da minha vida.
Não,não aconteceu nada de especial na minha vida hoje ,só estou a falar no Seu nome porque me apetece...ou Ele me incentivou a isso...

Milaica

terça-feira, 3 de maio de 2011

Um lamento


Cansaço, tristeza, desalento.
Nas mãos suporto o peso do lamento
Que em mim chora,em mim mora
E aos meus olhos aflora.
Sinto o morno das mãos na testa fria
E um pouco do alívio que queria .
Vida,vida que me fazes?
Tudo crias e desfazes ...
Deixa-me descansar,viver e sonhar.
Não quero ser um farrapo
Ou boneca de trapo,
Barco abandonado,gaivota perdida
Nem sequer humana de alma ferida .
Cansaço, tristeza, desalento
E uns versos à laia de lamento.
*Milaica*

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Não encontro o meu sorriso,
Não sei ou talvez saiba onde o perdi.
A gargalhada morreu
E morreu também a expressão do meu olhar.
As palavras escasseiam,
Perdi o vocabulario
Ou simplesmente a vontade de falar.
Morro um pouco a cada dia.
Mas que importa?Eu não existo,
Simplesmente não quero existir.
Perdi o gesto,a vontade própria.
Perdi a alegria ,a admiração pelas flores,
Pelo azul do céu.
Perdi o meu Eu.
Roubaram-me a poesia.
A revolta silenciosa domina-me,
consome-me,absorve-me.
O grito não sai,
A garganta aperta-se.
E assim vou seguindo,
Um dia após o outro.

"Milaica"

sexta-feira, 1 de abril de 2011

A nobreza,o clero e o povo.

O povo caminha lento e cabisbaixo. Alguns levantam as mãos aos céus na esperança da salvação. Este povo português que desde sempre sofreu e calou ou foi obrigado a estar calado. Enquanto a nobreza finge preocupar-se imenso com a situação do povo e arquitectam mais umas mentiras para o enganar ,este,afaga o estômago na esperança de apaziguar a fome e passa as noites em claro pensando na melhor forma de ultrapassar toda esta situação sem que os seus filhos sofram .Mas não dormir é não sonhar,e não sonhar é morrer. E tentam em vão uma promessa de trabalho que não vem,o dinheiro é escasso e não chega para as despesas. E morrem um pouco a cada dia. Pobre povo...
O Clero salvaguarda os seus bens,não há crise que lhes chegue.
E o povo caminha lento e cabisbaixo . É claro que isto passou-se no século XIX . Hoje em dia não é assim. Até porque somos governados por um bando de pulhas que apenas pretendem encher os bolsos...não são nobres,são políticos. Depois o Clero já não é igual ao que era; Agora são uns pulhas que tal como os políticos apenas querem encher os bolsos(fazem 10 ou 20 missas numa só missa a 10 € cada por alma de A;B;C;D etc. Têm a distinta lata de andar com a cestinha a pedir dinheiro num funeral etc).
O povo continua igual ,pobre,sem esperanças de alguma vez ultrapassar essa pobreza.
É caso para dizer: SOMOS OS MAIORES.(CONTINUAMOS SEMPRE IGUAIS A NÓS PRÓPRIOS ).


domingo, 23 de janeiro de 2011

Hoje é Domingo

Acordei cedo como habitualmente mas não me levantei. Ouvi o vento a assobiar uma canção de embalar e deixei-me ficar...no quentinho.
Domingo...dia de eleições...que se lixe.
Já não consigo adormecer e o meu cérebro começou a trabalhar antes de mim...este parvalhão começou a programar o meu dia sem eu lhe ter dado ordem ou autorização; Mas,tudo bem. Queres pensar? Pensa.Queres trabalhar? Ahahah..trabalha sozinho, eu não saio daqui.
10.30h...levantei-me.
O meu cérebro já havia decidido o que eu teria que fazer para o almoço...Bifes de vaca,puré instantâneo e uma salada. Ora...faço isso em 10 minutos...ahahah...vou tomar duche, pintalgar um pouco esta cara que está um pouco ... esquisita,vestir-me,tomar o pequeno almoço. Que bom puder fazer tudo isto "nas calmas".
Saí para tomar café e comprar pão. Que ventania horrorosa (ainda há bocadito me tinha sabido tão bem ouvi-la)e frio...que frio.
Decidi ir votar antes do almoço. Lá fui...
Poucas pessoas, e as que estavam,estavam de cara fechada...não sei se do frio,se do frete de irem votar por uma coisa sem sentido;Tanto alarido com as eleições...como se este ou outro presidente que seja eleito fosse salvar o País.
Enfim...cumpri o meu dever...mal ou bem...

Não consigo concentrar-me. A minha sogra não fecha a "matraca",fala sobre os afazeres da minha cunhada...os pelos do gato,uma torradeira não sei quê...,o neto fez qualquer coisa...
Que bom seria se eu tivesse um comando para baixar o som ou para desligar e ligar só quando necessário.
O meu cérebro deu-me uma ferroadela..._ok,peço desculpa por estes maus pensamentos ,mas não tenho culpa se não estou com paciência,afinal só queria poder ter um pouco de silêncio e Paz.
O dia ainda está por terminar...

sábado, 1 de janeiro de 2011

Passagem de ano com "Inês de Toledo"

São 22 horas.
Acabei de arrumar a cozinha.
Para lembrar o final de ano e a entrada de 2011,coloquei na mesa uma toalha com motivos alusivos á ocasião e sobre ela vários tipos de frutos secos entre os quais as passas de uva,bolo rei,outros tipos de bolo ,bombons,etc . Acendi uma vela. E a mesa estava pronta para a passagem de ano.
Olhei para os que me rodeavam e notei que eles apenas tinham olhos para uma coisa...para a TV,mais precisamente para um programa que segundo me pareceu devia ser muito importante e cujo nome era "A casa dos segredos".
Bem...sendo assim ....
Fui buscar um dos meus melhores amigos...UM LIVRO, um livro que me tinham oferecido pelo Natal e que ainda não tinha tido tempo de ler; "Só ao Bispo me confesso" de "Margarida Pedrosa".
Fui lendo e olhando de vez em quando por cima do livro para ver se alguns daqueles olhos já havia desistido da TV,mas não,estavam todos dentro da casa dos segredos.
OK,não faz mal,tudo bem,vou falando aqui com a minha amiga protagonista "Inês de Toledo".
Vou comendo umas passas de uva e oferecendo também á Inês...não fosse ela ser decapitada antes da meia noite e nem as passas provava.
Enfim a Júlia Pinheiro lembrou-se que era quase meia noite e começou a contagem decrescente...já não era sem tempo. Uau....todos se lembraram das passas...meia noite e todos nos desejamos mutuamente "Feliz 2011".
Durou pouco....
Voltaram todos de novo á TV. Óptimo.
Voltei á Inês de Toledo e a 1:30 h deixei-a a confessar ao Bispo os seus problemas e fui para a cama com os meus problemas.
Feliz 2011 ...