Muita Paz e muita Luz

Muita Paz e muita Luz

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Desespero

Já não tenho caminho para andar.
Para qualquer lado que me vire,já os vi e percorri todos.
São caminhos em círculo fechado dos quais não consigo sair.
Desespero!
Já não tenho lágrimas,caíram há muitos anos,fazendo agora parte dum rio qualquer alimentando as ervas que nascem nas suas margens.
Desespero!
Já não vejo as cores do arco íris que outrora
coloriram os meus sonhos,mas que importa isso...já não tenho sonhos.
Uma réstia de mim procura ainda alguma coisa ou coisa nenhuma,falta-me a vontade.
Desespero!
Tenho por chão uma corda bamba e espero a cada instante a queda final.
Agarro.me com unhas e dentes a uma corda imaginária  para tentar não tombar mas é difícil segurar-me quando o meu cérebro já nem quer imaginar,já nem quer fabricar ideias,já não quer trabalhar. Tornou-se meu inimigo. Tento dar-lhe a volta mas ele não quer.
Desespero!
Guardo o aroma das flores,dum perfume longínquo .
De resto entre tudo e nada,que tenho eu?
Desespero!

     *Milaica*


Um comentário:

VitalBicho disse...

Lindo e sentido
Mas precisas de um sorriso
A lembrança das amizades sinceras
Admiro - te e posso dizer teu amigo, conhecendo te simplesmente porque escreves
Sempre com sentimento que nos abrange e já lá vão alguns anos
Amiguinha um sorriso para mim e para todos como eu que te admiram
Encontra o Sonho
VitalBicho